27.9.08

Manipulação

É do conhecimento comum de que não há povo mais controlado que o americano. Sempre que o governo quer aprovar algo, basta usar a bandeira para o cidadão mais banal ficar cego e esquecer a razão. Fê-lo com o terrorismo para roubar o petróleo ao Iraque (assassinando, pelo caminho, Saddam Hussein), fê-lo com o assassinato mais sensacionalista de uma figura pública aos olhos de centenas de pessoas em prol de uma guerra que nunca iriam vencer entre outras e fazem-mo, principalmente, usando os media (TV, jornais).
Há alguns dias, vi duas reportagens que que são o puro exemplo disso.

A primeira passou no canal "Reality Zone" de uma TV por cabo e falava sobre pessoas que sobreviveram a condições extremas. Contaram 3 histórias e a ultima falava de um cidadão cubano que se encondeu num compartimento adjacente ao das bagagens. As temperaturas atingiram muitos graus negativos mas o cidadão sobreviveu. No final da história, o ênfase foi dado à ultima frase: "Se tivesse que fazer tudo de novo, faria. Mas ficar em Cuba, não fico."

A segunda história falava sobre a heroína e o flagelo desta droga. Embora seja produzida em larga escala em nove países (México, Colômbia, Irão, Afeganistão, Paquistão, Burma, Tailândia, Laos e Vietnam), o foco foi todo para o Afeganistão. A reportagem dedicou metade do tempo a acompanhar um casal norueguês e, enquanto se drogavam no meio da rua, o locutor usava frases totalmente propagandistas como "vejam o que a droga afegã faz às pessoas".

Tenho mesmo pena do povo americano. A chamada "terra da liberdade" tem o total controlo sobre o rebanho mas a grande maioria parece não se importar. Resta a esperança de que os pequenos grupos que resistem e fazem a verdade sair cá para fora, de uma maneira ou de outra, o continuem a fazer.

Por curiosidade, fui ao dicionário ver o significado de terrorismo (tal é o banalismo, quase que me esqueci da sua verdadeira definição):

terrorismo

s. m.,
sistema de governar pelo terror e com medidas violentas;
actos de violência praticados contra um governo, uma classe ou mesmo contra a população anónima, como forma de pressão visando determinado objectivo;
forma violenta de luta política com que se intimida o adversário;
modo de impor a vontade por meio da violência e do terror.


Não será que os EUA praticam uma espécie de terrorismo...?

1 comment:

Claudia Estanislau said...

sem dúvida enquanto os EUA forem governados por terroristas, terroristas serão.