3.9.08

Haverá vida depois do fim?!

Claro que sim!
Ao contrário do que possa parecer não vou filosofar nem divagar sobre a vida e a morte… o que me leva a escrever é um outro final... e a forma de o superar...

Infelizmente, já estamos no final do verão... (a minha estação preferida!) e todos sabemos que a época estival é propícia a amores... a maior parte bastante fugaz...

De facto, julgo que não há ninguém que não tenha passado por uma separação – mais ou menos dolorosa... todos já passámos por um desgosto de amor. Eu confesso – já passei e não foi nada fácil!

O sentimento é comum – parece que o mundo caiu sobre as nossas cabeças! Tudo é negativo! Muitas vezes segue-se a fase de auto-destruição... e como diria a música, "o corpo é que paga": noites mal dormidas, estômago recheado de porcarias (por acaso nunca me deu para isto...) e os ouvidos cheios de músicas lamechas que só fazem lembrar o namoro (isto sim é a minha cara!!).

CHEGA!
TODOS nós valemos MUITO mais do isso!

Com a ajuda da ANA – essa "bela" revista que ombreia no mundo cor-de-rosa com a MARIA – deixo-vos um programa de 10 passos para ajudar a ultrapassar essa fase menos boa...

1º – ACABOU!!!
Todas as relações implicam entrega e um investimento que, no final, causam a sensação de fracasso de que "ainda não foi desta" e entra-se na fase da negação. É mais fácil imaginar que ainda há volta, do que enfrentar que já nada mais há a fazer. Para o teu bem, encara de uma vez que acabou mesmo. Deixa de inventar desculpas!

2º – ANÚNCIO OFICIAL
Um truque que pode facilitar o confronto com esta fase é espalhar aos quatro ventos que estamos de novo solteiros. Quanto mais escutarmos, em voz alta que a relação nossa terminou e que estamos mais felizes assim, mais rápido recolhemos forças para levantar e seguir em frente... Eu começo aqui – estou solteiro!

3º – SOLTAR A FRANGA!
"Patrão fora, dia santo na loja.
"Vamos dar o "grito do Ipiranga" e fazer tudo aquilo que gostávamos de ter feito e não fizemos...

4º – REENCONTRO? NÃO, OBRIGADO!
Se existe um erro que muitas pessoas cometem, é o da recaída. Temos que ser fortes e recusar qualquer aproximação, seja física, telefónica ou na net... Isso só levará a ilusões ou mais discussões. É sabido que, quando a relação acaba, o último sentimento a surgir é a amizade verdadeira. Cada caso é um caso... no meu ficou apenas a vontade de estar sozinho!

5º – SOLTE A RAIVA
Ninguém é santo e eu não sou excepção... nem tu que estás agora a ler... Assim sendo, ninguém te vai exigir que não sintas raiva. Em vez se te entregares aos chocolates, utiliza essa raiva em teu favor. Por exemplo, aumenta o teu rendimento no ginásio...

6º – FAZ-LHE UM CADASTRO!
Com o passar do tempo, é normal esquecermos o mal que nos fizeram e começamos a recordar apenas os bons momentos... começamos a pensar que era a melhor pessoa do Mundo e que não vamos encontrar outra assim. Para não corrermos riscos, o melhor é fazer uma lista daquilo que mais nos desagrada. Manias, gostos e defeitos, tudo vale para fazer o cadastro do(a) indesejado(a).

7º – “RECICLAGEM” AMOROSA
Já diz o povo – "rei morto, rei posto". É normal que não sintamos que a relação está ultrapassada até encontrarmos um novo amor. No entanto, isso não significa que temos que nos enfiar numa nova relação. Seria "pior a emenda que o soneto".
Vamos reciclar a agenda telefónica e retomar contactos que perdemos quando conhecemos a "falecida/(o)".

8º – EU, EU E SÓ EU!
Chega de pensar nela(e). Vamos dedicar uma parte do nosso orçamento para nós! Vamos renovar o nosso visual e o nosso guarda-roupa... vamos viajar, sair e, porque não, relaxar com umas massagens...

9º – POR FAVOR, CALE-SE!
É normal que os amigos mais próximos comecem a questionar os motivos do final. Não nos podemos esquecer que eles só querem perceber – continuam a ser os nossos amigos e não o muro das lamentações! 24 horas por dia com o mesmo assunto ninguém aguenta!

10º – UM DIA DE CADA VEZ
Por todos os motivos e mais algum, terminar uma relação não é fácil. Pelo contrário! Despedir de alguém com quem partilhámos momentos tão especiais, sorrisos, segredos, medos, a cama, projectos e até silêncios... é doloroso e triste. Razão pela qual requer um período de "luto". Ou seja, há que olhar sempre para a frente e viver um momento de cada vez, aceitando cada dia em que resistimos telefonar ou enviar uma mensagem, como mais uma vitória.
O tempo tudo cura e chegará a hora em que vamos voltar a acreditar no amor.
Eu quero voltar a acreditar!...

E nunca te esqueças - Always keep a smile on your face!
Venha o próximo Verão... e novos amores – de preferência BEM melhores!


*Ricky*

2 comments:

Anonymous said...

Desgostos de amor...quem não os teve? É o mundo do avesso...Como tristezas não pagam dívidas há que tentar dar a volta ao texto! Nada como umas sábias orientações de revistas tão especializadas como a Ana ou a Maria (brevemente vão ser distribuídas gratuitamente à semalhança do que já acontece com a Dica da Semana: bora lá contratar uns fulaninhos para as arremessar às portas e janelas das habitações das pessoas, quase sempre acertando em cheio naquele precioso vaso herança de família, nos cachorrinhos ou mesmo nas criancinhas que estão a brincar no jardim, mas nunca foi ninguém!).Voltando ao tema, sem dúvida que as dicas apresentadas têm o seu fundo de verdade, mas tenho que confesssar que me fixei na 3ª - SOLTAR A FRANGA!. Já associava esta expressão a algum sentido de liberdade, de diversão mas, mesmo assim, resolvi fazer uma pesquisa pelo mundo cibernáutico. Assim sendo,pude concluir que se trata de uma expressão de origem brasileira que significa desinibir-se...Mas mesmo interessante foi descobrir sites que apresentam "os 60 melhores clips para soltar a franga"(ao que percebi mais adequados à semana da parada gay realizada em São Paulo, incluindo músicas como "Dancing Queen" dos Abba e "I will Survive" de Gloria Gaynor) ou mesmo nomes como Luciana Abreu e vídeos de Jerónimo de Sousa a apresentar as suas dancing mooves(http://www.youtube.com/watch?v=DAn5XQEe0NM). Bem...com tanto conhecimento adquirido só podemos gritar ao mundo "ACABOU! Viva a nova "condição"! Vamos lá soltar a franga como se não houvesse amanhã e cadastrar mas é alguns sites ou será algumas personagens? :)
A principal mensagem que vos quero deixar é: "Always look on the bright side of life"!

Margarida Portela said...

Só tenho duas questões que gostava que me esclarecesse Senhor Ricardo! Uma, onde é que tão os 10 passos para nos livrarmos dos estropicios que temos na nossa vida? Não, não tenho nenhum mas já tive! Já tive namorados dos quais me apetecia ver livre e dar o grito do Ipiranga :D Ou seja, é muito bonito ler os 10 passos da Maria, Mariana, Joana, Casa Cláudia LOL para superar o final dos relacionamentos que nos eram queridos e desejados... Mas onde está o manual para nos vermos livres daquelas criaturas indesejáveis que todos nós conhecemos de vez em quando? Tipo, passo 1, apresente-o à sua melhor amiga... Passo 2, incentive-o a ir a um clube de strip LOL
Questão dois, senhor Ricardo... Soltar a franga... Então se é preciso soltar a franga, alguem que me diga onde a pobre da bichinha tá presa!!!! LOL

Beijos grandes :)
Muah